noticias


10/09/2014 -
fiogf49gjkf0d
fiogf49gjkf0d
Como o RH pode aproximar-se do chão de fábrica
 
fiogf49gjkf0d
fiogf49gjkf0d

 

Estudiosos costumam afirmar que as organizações são organismos vivos e como tal, seus departamentos e profissionais devem encontrar um ponto de convergência, a fim de que os objetivos desejados sejam alcançados. Para isso, é necessário que exista uma ligação harmoniosa e para que isso aconteça é preciso que sejam adotadas ações que, por vezes, são simples. Vejamos agora, por exemplo, como a área de Recursos Humanos pode tornar-se cada vez mais próxima dos profissionais que atuam no chamado "chão de fábrica".

1 - Quando nos reportamos aos profissionais do chão de fábrica ou qualquer outro nível hierárquico que desejemos estabelecer um bom relacionamento, é necessário que se fale a mesma linguagem deles. Não é pertinente chegar aos colaboradores do chão de fábrica e tentar manter uma relação a partir de uma comunicação regada por um discurso robusto de palavras pouco usuais do dia a dia. A comunicação deve ser simples e objetiva.

2 - Se o RH deseja realmente estreitar relacionamento com os profissionais do chão de fábrica, primeiramente ele deve colocar-se no lugar de quem está do outro lado. Não dá para estabelecer um vínculo com alguém sem que se reconheça a realidade daquela pessoa.

3 - E como se reconhece a realidade de uma pessoa. Nesse caso, deve-se descer do pedestal e, por vezes, do salto alto e vivenciar o dia a dia das pessoas que estão no chão de fábrica. O departamento de RH só consegue isso quando está presente a todos os turnos do chão de fábrica.

4 - Mas como estar presente a todos os turnos do chão de fábrica? A resposta para essa questão se resume a uma palavra: rodízio. Há empresas que encontraram a solução de estar sempre próximo ao chão de fábrica, simplesmente mantendo um profissional de RH de plantão no período da noite/madrugada para atender às solicitações dos colaboradores que não atuavam durante o dia.

5 - Uma boa alternativa para estabelecer relacionamento com o pessoal do chão de fábrica é quando o mantém uma rotina e escolhe determinado período do seu expediente para ir até onde os funcionários estão. Lembremos aqui que muitos profissionais ficam "colados" em suas atividades. Quando veem, o expediente já passou e aquele assunto que precisava ver com o RH é sempre adiado. Se um representante da área de RH passa a ter o hábito de descer até o chão de fábrica para conversar com os profissionais que lá estão, certamente esses colaboradores terão a oportunidade de interagir com mais facilidade.

6 - Essa rotina de visitar com frequência o chão de fábrica permite que o profissional de RH perceba como está o clima organizacional e identifique os pontos que precisam ser melhorados e ações que necessitam ser implantadas para a melhoria contínua dos processos. Vale lembrar que com a repetição das visitas, os profissionais do chão de fábrica passarão a ser conhecidos pelos nomes, pelas suas peculiaridades e o RH já não mais os identificará apenas por um número de registro.

7 - Outro ponto relevante é a área de RH manter uma boa comunicação com os líderes que atuam no chão de fábrica, pois eles também se tornam porta-vozes oficiais dos profissionais que estão na linha de produção e podem apresentar solicitações feitas pelos profissionais, sugestões de melhorias internas, entre tantos pontos relevantes à organização.

8 - Além de caminhar pelos corredores do chão de fábrica, o RH pode adotar outras rotinas. Uma boa dica é que sempre que possível vivencie a realidade dos talentos que estão no chão de fábrica e um local bem oportuno é o refeitório. Se o dia permitir, abdique da companhia dos colegas de setor para almoçar, jantar ou mesmo tomar um cafezinho com o pessoal do chão de fábrica. Certamente, ocorrerá a oportunidade em que acontecerá uma conversa informal e o RH estreitará ainda mais a relação com a linha de produção.

9 - Durante os eventos festivos, além de recepcionar o pessoal do chão de fábrica, a área de RH pode acionar dois ou três membros da sua equipe para irem às meses dos colaboradores, para sentir a receptividade deles em relação ao momento, pedir sugestões. Enfim, fazer com que eles entendam que a opinião de todos é importante e que serão levadas em consideração, uma vez que eles também fazem parte do organismo vivo chamado "empresa".

10 - Por fim, sempre lembrar aos profissionais do chão de fábrica que independentemente do dia e do horário, eles sempre serão bem-vindos ao departamento de RH. E que caso o problema ou a solicitação deles não seja resolvida imediatamente, eles receberão um retorno e que poderão acompanhar o processo.

 

Fonte: RH



Comentários


Nenhum comentário no momento!



Cadastre o seu comentário
 
Titulo:
Nome:
Email:
 
Comentário

(0 / 1000)
Receber comentários por email:
 
 



Voltar

 


RH AUTOMOTIVE
contato@rhautomotive.com.br (11) 9-9208-9621 (WhatsApp) | (11) 3777-3906
RH AUTOMOTIVE - todos os direitos reservados | Desenvolvimento