noticias


12/08/2013 -
fiogf49gjkf0d
fiogf49gjkf0d
Magneti Marelli: investimento de R$ 30 milhões em laboratórios
 
fiogf49gjkf0d
fiogf49gjkf0d

Foram adquiridos novos equipamentos para ensaios de automóveis, motos e motores

A fabricante de autopeças Magneti Marelli abriu as portas de sua fábrica de Hortolândia, no interior de São Paulo, na sexta-feira, 9, para mostrar os resultados de um aporte deR$ 30 milhões, aplicado desde 2010 na atualização tecnológica dos laboratórios da divisão powertrain, usados para ensaios de automóveis, motos e motores e análises rigorosas de suas emissões. 

Este que é o maior investimento já feito no centro de laboratórios de Hortolândia, desde que foi inaugurado em 1996, consistiu em trazer equipamentos de última geração, com a finalidade de atender as regulamentações do Inovar-Auto, às novas legislações ambientais de emissões PL6 e PL7, no caso de automóveis, e também ao Promot III e IV, do Ibama, para motociclos. 

NOVIDADES TECNOLÓGICAS 

Com os R$ 30 milhões foram adquiridos dinamômetros de chassis e de motores, analisadores de gases, sistema de amostragem e cromatógrafos líquido e gasoso, para a determinação de aldeídos e álcool não queimado, respectivamente. Todos os equipamentos permitiram que o laboratório de emissões fosse acreditado pela CGCRE do INMETRO, de acordo com a norma vigente. Desta forma, os resultados gerados são reconhecidos internacionalmente, inclusive pelo IAF, Member Of Multilateral Recognition Arrangement. 

Neste ciclo de investimento, a Magneti Marelli conseguiu modernizar os três laboratórios já existentes para testes de automóveis, os oito que avaliam simultaneamente motores e construir um totalmente novo para análise exclusiva de emissões de motocicletas, que funciona desde 2010. 

Nos laboratórios de motores são novas duas bancadas dinamométricas dinâmicas equipadas com sistemas avançados de processamentos de cálculos. Controladas eletronicamente, elas conseguem tracionar e frear o motor, abastecido com qualquer combustível, em diversas condições de pistas. Trabalham em rede mundial com outros laboratórios da Magneti Marelli no mundo. 

Nos três que medem as emissões em automóveis, estão instalados analisadores eletrônicos que conseguem captar com repetibilidade e precisão os níveis mais baixos de gases expelidos. Enquanto o novo laboratório de motocicletas está preparado para avaliações de alto desempenho, com dinamômetro para velocidades de até 300 km/h. 

NÍVEL GLOBAL 

Segundo Gino Montanari, diretor de pesquisa e desenvolvimento da unidade de powertrain da Magneti Marelli no Brasil, as aquisições tornaram o centro brasileiro um dos mais avançados do mundo. "O centro de Hortolândia ganhou grande importância porque hoje o Brasil já é o nosso segundo maior mercado, atrás apenas da Itália. Está capacitado a desenvolver sozinho produtos e novas tecnologias e homologá-los e trabalha com o mesmo nível e em comunicação com outros laboratórios do grupo na França, China e Itália. " 

Após a modernização, o centro de laboratórios dobrou a sua capacidade, passando de 22 para 40 ensaios de veículos e de seis para 10 avaliações de motos por dia. Ao ano são mais de 20 mil horas de simulações com motores e mais de 10 mil horas com automóveis e motos. Os ensaios englobam controle de produção, homologações e consumo de combustível, além do desenvolvimento de sistemas e produtos Magneti Marelli. 

"Trabalhamos 24 horas por dia, em três turnos, para aproveitarmos ao máximo os nossos modernos equipamentos. Cerca de 70% dos nossos ensaios são feitos com produtos desenvolvidos pela nossa marca e o restante são testes encomendados por empresas clientes que necessitam reduzir as emissões de poluentes", explicou o diretor. 

O número de funcionários que operam os instrumentos também dobrou: de 30 para 60 nos últimos três anos. Considerando toda a divisão de powertrain da Marelli, chega a 220 engenheiros. 

Atualmente, os laboratórios atendem às principais montadoras presentes no mercado brasileiro, como Fiat, Ford, Honda, Hyundai Caoa, Hyundai Motor, Mitsubishi, PSA Peugeot Citroën, Toyota e Volkswagen. O de motocicletas já realiza simulações e testes de emissões para BMW, Ducati, Harley Davidson, KTM, Kawasaki, Suzuki, Traxx, Triumph, entre outras. 

Gino Montanari adinta que um novo pacote de investimento para o centro já foi aprovado e deve ser anunciado no ano que vem. Sem revelar detalhes, o executivo diz que a área predial é que deverá ser ampliada.

Fonte:Automotive Business



Comentários


Nenhum comentário no momento!



Cadastre o seu comentário
 
Titulo:
Nome:
Email:
 
Comentário

(0 / 1000)
Receber comentários por email:
 
 



Voltar

 


RH AUTOMOTIVE
contato@rhautomotive.com.br (11) 9-9208-9621 (WhatsApp) | (11) 3777-3906
RH AUTOMOTIVE - todos os direitos reservados | Desenvolvimento