noticias


09/06/2014 -
fiogf49gjkf0d
fiogf49gjkf0d
VW, Fiat e Ford vão turbinar seus 1.0 3C
 
fiogf49gjkf0d
fiogf49gjkf0d

A partir do ano que vem devem surgir os primeiros motores três-cilindros 1.0 turbinados fabricados no Brasil. Volkswagen, Fiat e Ford já estão em fase avançada de desenvolvimento de fornecedores no País para lançar modelos 1.0 turboalimentados, segundo apurou Automotive Business. Não só os fabricantes das turbinas em si estão se preparando para atender as montadoras, a nova demanda também movimenta uma extensa cadeia de componentes até então não produzidos aqui, como coletores, ignição, injetores e outras peças especialmente desenhadas para atuar em motores equipados com turbocompressores.

O 1.0 turbo da Volkswagen será montado sobre o EA 211 de três-cilindros, com bloco e cabeçote de alumínio, lançado no ano passado no Fox Bluemotion e este ano no Up!. O início da produção está previsto para o segundo semestre de 2015. Turbinado, o EA 211 pode passar de 120 cavalos, praticamente a mesma potência do EA 211 1.6 aspirado de quatro cilindros, recentemente lançado pela VW no Gol Rallye e Saveiro Cross. O 1.0 turbinado tem a vantagem de ter imposto (IPI) menor, cerca da metade, do que o aplicado sobre o 1.6. Também é mais econômico e entrega o mesmo desempenho. Em contrapartida, a turbina e todos os demais itens necessários podem tornar o custo de produção mais caro. 

Provavelmente, a Volkswagen vai colocar os modelos turboalimentados no topo da gama de preços. Nesse caso, seria difícil justificar esse tipo de motorização no Up!, que tem pegada mais popular e seria difícil vende-lo por valores acima dos cerca de R$ 35 mil pedidos pelas versões mais bem equipadas. A opção turbo, portanto, deverá competir mais com os carros 1.6 da marca.

A Fiat também prepara o seu motor 1.0 três-cilindros com opção turbo. Bloco e cabeçote também serão de alumínio, fornecido pela Teksid - fundição que pertence ao Grupo Fiat. Fornecedores esperam a novidade para o início de 2016, quando os fabricantes precisam começar a oferecer dados de consumo de seus carros para cumprimento das metas de eficiência energética prevista pelo Inovar-Auto em 2017. O fato é que a montadora tem de reduzir a média de consumo de seus veículos para atender esses objetivos. 

Existem no portfólio da Fiat diversos modelos que poderão ser equipados com o novo tricilíndrico, como Uno, Palio e o popular que está em gestação para substituir o finado Mille. As versões 1.0 turbo, contudo, assim como no caso da Volkswagen, devem ficar restritas ao topo de gama e podem incluir o Punto. 

A Ford, que está prestes a lançar o três-cilindros aspirado mais potente e econômico do mercado no novo Ka, deverá oferecer uma versão turbinada do motor. Aliás, ela já existe na Europa e China, é o 1.0 EcoBoost com até 130 cavalos. Por enquanto, o tricilíndrico brasileiro fabricado pela Ford em Camaçari (BA), com bloco de ferro-grafite fornecido pela Tupy, não tem nem o Eco (injeção direta de combustível) nem o Boost (o turbocompressor). Mas quando tiver poderá ser usado em toda a família New Fiesta e EcoSport, que já contam com esta opção nos mercados europeus e chinês. 

Especula-se que o EcoSport pode inaugurar o 1.0 EcoBoost no Brasil, pois a Ford já prepara a reestilização de seu SUV compacto para o fim de 2015, três anos após o lançamento do modelo globalizado, desenvolvido em seu centro brasileiro de engenharia.

Fonte: Automotive Business



Comentários


Nenhum comentário no momento!



Cadastre o seu comentário
 
Titulo:
Nome:
Email:
 
Comentário

(0 / 1000)
Receber comentários por email:
 
 



Voltar

 


RH AUTOMOTIVE
contato@rhautomotive.com.br (11) 9-9208-9621 (WhatsApp) | (11) 3777-3906
RH AUTOMOTIVE - todos os direitos reservados | Desenvolvimento