noticias


30/04/2015 -
fiogf49gjkf0d
fiogf49gjkf0d
FCA inaugura fábrica da Jeep em Pernambuco.
 
fiogf49gjkf0d
fiogf49gjkf0d

Ao som da batida forte e marcada do típico maracatu pernambucano, a FCA (Fiat Chrysler Automobiles) deu as boas vindas aos mais de 1,2 mil participantes da cerimônia de inauguração do Polo Automotivo Jeep, em Goiana,Pernambuco, na terça-feira, 28. Considerada a fábrica de automóveis mais moderna do mundo, é a primeira construída pelo grupo após a fusão entre as duas empresas, consolidada em outubro do ano passado, e a primeira da Jeep fora dos Estados Unidos. 

Fruto do investimento de R$ 7 bilhões até agora - dos quais R$ 3,5 bilhões para a linha de montagem, R$ 2,1 bilhões para o parque de fornecedores instalado no mesmo complexo industrial e o restante para desenvolvimento de produtos, a unidade impressiona pela imponência física e tecnológica (leia aqui) e pela missão de aumentar a capacidade produtiva da companhia em mais 250 mil unidades por ano na América Latina, onde já conta com as unidades da Fiat em Betim (MG) e Córdoba, na Argentina.

A cerimônia que marcou o início oficial da operação da fábrica nordestina reuniu autoridades e os principais executivos globais da companhia, entre eles o chairman John Elkann, que veio ao País especialmente para a inauguração: "Construímos um projeto imponente, respeitoso. Investimos na paixão, inteligência e qualidade e agora estamos prontos para ir além. Graças à parceria da Fiat com a Chrysler estamos prontos para novos desafios. É um projeto muito ambicioso e que não poderíamos ter começado sem o apoio do governo federal e estadual, dos quais reconhecemos o esforço para mudar o cenário social. Estou orgulhoso em poder dar nossa contribuição e em renovar a confiança neste País com este polo automotivo", destacou. 

FINANCIAMENTO PÚBLICO

Por sua vez, a presidente da República, Dilma Rousseff, lembrou da parceria entre o governo e a montadora na construção da engenharia tributária, legal e financeira para tornar possível a instalação da fábrica: "Este projeto é fruto de uma ação conjunta; de um lado temos uma das principais empresas automotivas do mundo, de outro está o Brasil e o Estado de Pernambuco", destacou a presidente, lembrando do protagonismo do ex-governador Eduardo Campos e do ex-presidente Lula, ambos pernambucanos, que iniciaram com o então Grupo Fiat as conversas para a implantação do polo automotivo. "Também lembro que participei, ainda como ministra-chefe da Casa Civil, das tratativas da fábrica, um investimento desta magnitude que se compromete com o desenvolvimento de Pernambuco".

Dilma ressaltou ainda que dois terços do valor do investimento vieram de créditos concedido pelo BNDES e fundos constitucionais: FNDE (Fundo Nacional de Desenvolvimento da Educação), FNE (Fundo Constitucional de Financiamento do Nordeste), Banco de Desenvolvimento do Nordeste e Sudene (Superintendência de Desenvolvimento do Nordeste). Além disso, inclui-se incentivos tributários, como desconto e desoneração de IPI, que somado ao deferimento de ICMS concedido por Pernambuco, torna a tributação dos carros fabricados em Goiana muito mais baixa em comparação com a normalmente aplicada em outras regiões do País.

"Não recebemos nada de graça. O governo nos ajudou com financiamentos e juros que vamos pagar nos próximos anos", afirmou o CEO da FCA, Sergio Marchionne, acrescentando que entre 20% e 25% do aporte foi investimento direto da empresa. 

DESENVOLVIMENTO SOCIAL

Marchionne, que esteve em Pernambuco há pouco mais de dois anos na cerimônia da pedra fundamental do polo automotivo, falou em tom mais humanista: "Talvez vocês esperassem um discurso diferente. Quero destacar a evolução das pessoas deste Estado, de quem se levanta todos os dias com o sonho de construir um futuro melhor, mesmo quem nunca tinha feito um carro antes, com essa natureza autêntica trabalhadora que não se deixa abater pelas dificuldades. Por isso, na produção do primeiro Renegade, cantamos o Hino de Pernambuco", contou. "Como toda história de sucesso, são pessoas que constroem essas histórias: sem elas, não teríamos como realizar o que fizemos aqui. Obrigado por ter trazido os valores desta terra. Amo este País e de certo modo, me sinto um pouco brasileiro. Gostaria de agradecer a todos da FCA e lembrar que o Brasil é fundamental no nosso plano de desenvolvimento mundial, além de contribuir para o crescimento econômico no País e nesta região." 

A inauguração da planta não foi marcada pelo tradicional corte de uma fita, mas pelo aperto simbólico de um botão que coloca em atividade as máquinas da primeira área de produção da unidade, a estamparia. De fato, a operação ali começou em fevereiro, com a fabricação das primeiras unidades do Jeep Renegade (leia aqui). A expectativa é que a fábrica gere 11 mil empregos na região quando estiver operando em plena capacidade. Por enquanto já trabalham ali 5,3 mil pessoas entre as linhas de montagem do utilitário esportivo e nos 12 prédios dos 16 fabricantes de autopeças e sistemas que compõe o parque de fornecedores.

"Goiana completará 175 anos em 5 de maio e este é um presente antecipado e extraordinário", apontou a presidente Dilma. O município de 70 mil habitantes tinha até então a produção de cana-de-açúcar como principal motor de sua economia, com parcela expressiva da população garantindo a renda por meio da economia informal. Neste cenário, o Polo Automotivo Jeep representa não só um passo importante na estratégia global da organização, mas um forte impulso para o desenvolvimento da região, com a entrada de Pernambuco para o mapa da produção automotiva do Brasil.

"Este é e será um impacto extremamente importante pela capacidade realizadora do Nordeste, reforçado com o novo centro de pesquisa e desenvolvimento da FCA que será erguido em Recife e que com certeza tornará o Brasil uma referência mundial", destacou o ministro do Desenvolvimento, Indústria e Comércio Exterior, Armando Monteiro.

Para o atual chefe da pasta, também pernambucano, o fato de um dia a região que abriga a fábrica ter sido um canavial faz uma alusão à própria trajetória e transição de desenvolvimento do Estado: "Este polo industrial projeta um novo futuro, o de celebrar novas e importantes conquistas e isso não será só crescimento econômico, mas também desenvolvimento social e humano", disse, em referência ao esforço inovador e exclusivo que a FCA realizou em Pernambuco e toda a Zona da Mata Norte, onde está localizada Goiana para formar as frentes de trabalho para a fábrica (leia aqui). 

Um estudo realizado pela consultoria Ceplan revela que, em 2020, o Polo Automotivo Jeep contribuirá com 6,5% do PIB de Pernambuco, a partir de uma curva ascendente, considerando que em 2015, neste primeiro ano de operação, a participação do empreendimento será de 2,5% do total das riquezas produzidas no Estado.

Ao fim da cerimônia, Dilma aproveitou para anunciar que na segunda-feira, 27, foi concedida a licença prévia para a construção do trecho sul do arco metropolitano que contornará a região metropolitana de Recife, importante complexo viário que fará parte das obras de infraestrutura do governo para suportar o desenvolvimento da região com a chegada do polo automotivo, a fim de receber matéria-prima vinda de todas as partes do País, incluindo as que chegam pelo Porto de Suape, em Ipojuca, também em Pernambuco, e para o escoamento da produção da fábrica para outros estados do Brasil e demais mercados da América Latina. "Agora podemos fazer a licitação pelo DNIT e estamos estudando a inclusão do trecho norte dentro da concessão, que será anunciada em maio".

 

FONTE: AB



Comentários


Nenhum comentário no momento!



Cadastre o seu comentário
 
Titulo:
Nome:
Email:
 
Comentário

(0 / 1000)
Receber comentários por email:
 
 



Voltar

 


RH AUTOMOTIVE
contato@rhautomotive.com.br (11) 2384-1036 | (11) 3777-3906
RH AUTOMOTIVE - todos os direitos reservados | Desenvolvimento